Monday, 7 November 2005

O beijo mais sexy da história do cinema (a preto e branco e revisitado)

Debora Kerr e Burt Lancaster numa praia no Hawai, From here to eternity

15 comments:

O Acordeonista said...

Na águinha, hein? Quentinho. Sim senhor, não há-de ser bom. Até à chuva é bom!

innocent bystander said...

mas o melhor mesmo, e não se vê aqui, infelizmente, é quando a onda volta pra cima... É ver meninos e meninas, ver!

Miguel Marujo said...

(a chuva constipam-se...) Também posso enumerar uns quantos mais: o longo "beijo" final do Cinema Paraíso, ou a Naomi e Laura numa cama com vista para Mulholand Drive...

innocent bystander said...

ai miguel que tu andas-me a ler os pensamentos... também vai haver um à chuva. me aguarde!

Pim said...

histórico, sensual, brilhante, excitante!!!

também sou (MUITO!!!) pelo beijo feminino do Mulholand Drive, provavelmente o filme que vi mais vezes nos últimos três anos. Era um aparte...

innocent bystander said...

tenham calma!

Xano said...

O consumidor protesta: para dizer que tem quase a certeza de este post já ser repetido. Mentira?

innocent bystander said...

eu não engano ninguém: diz lá no título que é revisitado. Já pus esta foto no Café, sim senhor, e também quis tê-la aqui. e é tão boa que tu não esqueceste. é bonito, isso.

Zeka said...

Hummm...isto tá a ficar bom!
Também gostei muito do beijo "fúfico" de Mulholland Drive. Foi aliás, a parte do filme que percebi melhor, lol!
Mas em termos de sensualidade ainda não vi nada como a cena entre o animal mais sexy do planeta, chamado Hale Berry e Billy Bob Thornton no filme Monster's Ball...quem viu não esquece!

Portuga said...

Eu não vi o Mulholland Drive. E este do Lancaster não tenho a certeza. E para dizer a verdade nunca prestei muita atenção ao romantismo dos beijos no cinema. Sou assim, um insensível.

Xano said...

Mullholand sempre!

Xano said...

Ou lá como é que se escreve...

esdruxulando said...

gosto muito do beijo da Minnie Driver ao Matt Damon, no "Good Will Hunting". E, claro, os beijos femininos da série "the L word"

asterisco said...

Hehe. Por acaso, estava a ver a fotografia e a lembrar-me da onda. Tinha a ideia que se passava na penumbra. Mas uma coisa lembro-me: o melhor deste filme era mesmo o Motgomery Clift. O que é dizer muito, porque os outros não estão nada mal.

innocent bystander said...

ena, tantos beijinhos! alguns vão estar aqui, outros não.

asterisco: ai o montgomery clift, ai...