Tuesday, 27 June 2006

No mail e no telemóvel

More tour dates added in Europe for Ben Harper and the Innocent Criminals this fall!

Oct 04 - Lisbon, Portugal @ Pavilhao Atlantico

[Então até Outubro, rapaziada. tu e tu estão convocados]

Sunday, 25 June 2006

Malta

tou a caminho.
hoje é até vomitar cor-de-laranja.

Friday, 23 June 2006

É

While the crowd is waiting for the final kiss
the one which allows them to sleep well
We'll walk along our own path
the one which will lead us to our own bless

But we need hints
before we get tired
But we need hints
before we get tired
We need hints
before we lose pace
Now we need a hint
to know we're on the right track

But we need hints
before we get tired
But we need hints
before we get tired

We need speed
before we lose pace
Now we need a hint
to know we're on the right track

Hints, Jose Gonzalez, o sueco mais argentino que há

Uma saúde a quem vai embora

Japão



Rep. Checa

Thursday, 22 June 2006

Eu compro

Alguém me diz em que semana é que o Lidl vai pôr à venda o descomplicador de vidas?

Wednesday, 21 June 2006

kill billa-me aqui o fato de treino

Kill Bill Vol. 1
«I didn't say sell me, i said give me [the Hanzo sword]»

Tuesday, 20 June 2006

Tira, tira, tira!

(foto AP/Vincenzo Pinto)

Lição de bola II

O melhor nome deste Mundial é:

CESC FABREGAS.
CESC FABREGAS.
CESC FABREGAS.

Cesc porque soa a fósforo a riscar. Ceeesssccc!
Fabregas porque sim, soa a coisa distinta, de família séria, de romance cheio de trocas e baldrocas. Pelo meio ainda joga na Espanha, com grandes exibições.

Monday, 19 June 2006

Brigadinha

Graças a uma das minhas vizinhas e ao seu botão do volume, tive, tal como todo o prédio, oportunidade de ouvir quase por completo o álbum do James Blunt. Obrigado. Eu sentia-me um bocado mal por andar a criticar o rapaz só após ter ouvido duas músicas (descontemos a quatidade de vezes que já tive de escutar o ór butiful). Agora posso, com toda a propriedade, afirmar que é uma verdadeira merda. Obrigadinha, ó vizinha.

Friday, 16 June 2006

Ó faxavor, levo dois destes


(AP/Markus Schreiber)
Bebés da suécia: o melhor que há

Thursday, 15 June 2006

Aqui também há bebés

(Foto AP)

Pablo Aimar, suplente da Argentina, titular na minha equipa

Wednesday, 14 June 2006

Quando a música atrapalha

Ainda nas escadas do prédio onde trabalho senti o cheiro da chuva. A caminho de casa comecei a ver clarões. Relâmpagos.
.
No carro abri a janela e até baixei o rádio para ver melhor - começavam a formar-se por cima da ponte. Neste caso a música só atrapalhava e assim fui: vidro em baixo, só o barulho do motor, do carro a galgar asfalto a 75 km/hora. Relâmpagos.
.
Quando cheguei a casa começou a chover, os cães já uivavam. Ouviu-se um murmurinho - os relâmpagos iam trazer companhia. Cheguei a casa, levantei os estores e sentei-me a ver a cena. Troquei mensagens com quem também via o espectáculo noutro lado da cidade. «Tá brutal». Relâmpagos.
.
Bem me parecia que cheirava a chuva ainda nas escadas do prédio. Não me enganei.
.
(PS: este texto andou perdido no blogger, só o consegui recuperar dia 19, mas entra no dia e na hora em que o escrevi.)

Tuesday, 13 June 2006

Santos da rua

Descer a rua do elevador da Bica deve ser fácil 364 dias por ano. Mas de 12 para 13 de Junho é que tem piada. Companhia boa, mãos dadas para ninguém se perder e lá vamos nós. Uns bons dez minutos, com engarrafamentos de gente pelo meio e chegamos ao largo de st. antoninho. Música ao vivo, com uma banda sofrível, como se quer. Cerveja na mão, siga o bailarico.

Aquilo murcha por volta das 3 e tal, seguimos a pé para a Sé. Mainada. Esta cidade tem curvas, é subir e descer. Mais povo amigo por lá, ainda menos espaço para circular. Cerveja nas mamas, cerveja no casaco, cerveja nas calças. Alegria.

Começa a ficar de dia. A cassete do Quim Barreiros já acabou: a Teresa já chupou no gelado, o mestre de culinária já comprou a panela de pressão. O auge, para mim, foi DZRT. A mim tanto me dá, ou assim. A rua já está mais desanuviada, são seis e tal da manhã. Hora de voltar para os carros no Bairro Alto - Lisboa empresta as curvas outra vez, sobe e desce.

Entro no carro às 6.30 e descubro que o dia vai estar cinzento antes de muitos outros. Bom Dia Santo António.

Cuidado com eles

.
(AP/Karim Jaabar)
República Checa-EUA, 3-0

Sunday, 11 June 2006

Os melhores adeptos

(AFP/Jens Schuetler)
No Sérvia e Montenegro-Holanda, Leipzig

Foto do dia

(AP/Dusan Vranic)

Porque não esquecemos o homem, e o homem não esquece a pátria

Saturday, 10 June 2006

Thursday, 8 June 2006

Balancete

Ainda não tenho a minha voz na totalidade.

Cheguei cedinho, ainda decorriam sound-checks. A gang só ficou toda reunida já os Editors tocavam. Giros. Boas músicas, atitude rock n roll e o vocalista estão tão emocionado com Super Bock que nem se lembrava bem do nome da própria banda.

dEUS, finalmente. Uns anitos à espera de boa oportunidade. Rockalhada da boa, Suds & Soda a fechar em grande. Estava pronta para me ir embora. Mas não.

Para o The Cult convenceram-me a ir lá para a frente. A banda que menos me puxava foi a que me levou mais à frente. Enfim. Deu para ver o Ian e ficar com uma certeza: se o visse na rua comprava-lhe a CAIS. De resto grandes músicas, bom ritmo, aqueceram um bocadinho mais aquilo.

Tempo para descomprimir. Mega-bifana à hora dos Keane, deu para chichi e sentar à espera que o virgenzinho se calasse. Depois veio o Tigerman, que atirou uma guitarra para o público. O povo levantou-se para ouvir música novamente.

Furámos, fomos por ali fora e acabei por ficar sem o
meu amigo - aqui ficam desculpas públicas. Começa a cena e eu começo a tripar, porque aquilo ao vivo soa muito bem. Tenho a sensação que a partir de certa altura eles terão pensado «eles estão a curtir tanto isto que bora atirar-lhes com os dois álbuns inteiros». E assim foi, quase. Pelo meio tivemos direito a uma música nova e uma coisa que nunca tinha visto: dois tipos a tocar na mesma bateria; não, espera, três!! Duas horas naquilo, sem respirar, o This Fire a fechar com muita força.

Obrigada, pá

Cum Kaprano...

. (foto Manuel Lino, IOL)


O cartaz do Super Bock fecha com Franz Ferdinand. Uma pessoa vai com boas intenções, com expectativas elevadas, é certo. Depois leva pela proa com uma coisa ainda melhor e durante duas horas está em extase. Agora não tou capaz de mais nada.

This fire is out of control
i'm going to burn this city!!!!!

Wednesday, 7 June 2006

Lição de bola I


(Alessandro Nesta)

Falemos a sério. A Itália tem a selecção mais gira. Também não é complicado: é da terra dos Dolce e Gabanna (que desenham os fatos oficiais, ou seja, são a Fátima Lopes deles), dos Guccis, dos Armanis, dos diabo à quatro. Estão na moda e não podem fugir a isso. Já levaram a Taça em 1934, 1938 e, mais recentemente, 1982, tinha esta vossa amiga quatro anos e pouca apetência para gajos a correr atrás da bola. Mas isso mudou. No entanto, não devem chegar lá. E eu ofereço-me para consolar este menino. Anda cá, Sandro.

Tuesday, 6 June 2006

Aviso


(foto AP/Paulo Duarte)


Faltam dois dias para começar o Mundial;

Este blog vai ter muito mais futebol do que o costume;

Tirando Portugal, estou pela Argentina, pela Holanda (logo, grandes possibilidades de chegar à final) e pelo Shevchenko;

Admito a Suécia e a República Checa;

Contra o Brasil, a Alemanha e a Itália;

Até me vou lançar a dar aí umas lições de bola;

Portanto, quem não gostar de calcio, tenha paciência, mas a chinchinha está quase a rolar.

Já não me falta tudo

.

Vá, também quero um rancho à minha espera



Você até tem um certo jeito, e de vez em quando faz um brilharete; mas geralmente anda um bocado à nora. A organização não é o seu forte, você confia em absoluto no instinto. Você é pão-pão queijo-queijo: tudo ou nada! Acha sempre que vai conseguir ter tudo, mas, aqui entre nós, ou fica lá muito perto ou dá uma monumental barraca.

Tudo bem, pá, quem me mandou a mim escolher a raposa e não querer fazer batota no trivial?...

Via ligado à terra.

Saturday, 3 June 2006

Pois que...

o Pauleta saiu ao intervalo no jogo com o Luxemburgo sem, desta vez, marcar golos a uma equipa a brincar. Tou mesmo a ver que não vai marcar mais nenhum até Agosto.

Cada dia me soam melhor

...«Ive done the math enough to know the dangers of a second guessing
Doomed to crumble unless we grow, and strengthen our communication
Cold silence has a tendency to atrophy any sense of compassion
Between supposed lovers»...


Schism, Tool

Friday, 2 June 2006

É a crise

Pronto, lá fui à feira do livro. Este ano não me cruzei com o Fernando Ribeiro, dos Moonspell, mas trouxe um bocadinho dele. Salvo seja. Cheguei cedinho, algumas barraquinhas ainda se estavam as vestir, mas despachei-me por volta das 17 horas. Este ano só ia com dois fisgados, o resto foi assim um bocado à aventura. Então foi assim:

- Os melhores contos de HP Lovecraft - belíssima edição da Saída de Emergência, com organização do prof. José Lopes e introduções do Fanã Ribeiro.
- O fundador, Ayano Roriz - isto veio-me parar às mãos num pacote leve três pague dois, uma vez que também abichei o
- Quando Nietzsche chorou, Irvin D. Yalom; (e ainda tive direito à revista Bang, de coisas fantásticas. Gostei da editora esta)
- Crónicas, Bob Dylan - Pá, eu também mereço ter isto, não é só oferecer;
- O Historiador, Elizabeth Kostova - mete sangue e dráculas, deve ser baril;
- A Irmandade do Anel e As duas Torres, Jrr Tolkien (teve de ser, cada um a dez euros no pavilhão da fnac, sempre custa menos depois comprar o terceiro)
- O Matador, Patrícia Melo- desta vez não comprei repetido, colecção está completa;
- Herman, Lars Saabye Christensen - sim, já acabei o Beatles, vamos lá a ver este;
- A Trança de Inês, Rosa Lobato de Faria - após sugestão que respeito
- A música do acaso, Paul Auster - vá, mais um
- Bandidos e Mocinhas, Nelson Motta - outra espectacular edição, da editora Palavra, ao estilo Pulp Fiction, dizem eles
- O céu que nos protege, Paul Bowles - este homem tem das vozes mais impressionantes que já ouvi. A ver se aguento a leitura.

Mais, só para o ano.

Thursday, 1 June 2006

Ao menos isto

Ao menos isto para me rir um bom bocado. Nunca o Murtosa-Teixeira-Rodrigues ou lá como se chama teve tanto protagonismo. Obrigada, kid.

...vocês dos Mitsubishis com ailerons vermelhos que se enfiam à papo-secos nas rotundas e que devem ter na garagem um toyota celica branco para sair ao fim de semana, vão todos tratar-se. e tu também, o do volkswagen touareg (bem te vi, Paulo Portas)

Porra, já não basta uma pessoa vir de férias no dia em que começa a época balnear...