Saturday, 30 December 2006

Saiam da frente


que eu vou andar por aí pelo Mundo.

Bom 2007 a todos!!

Friday, 29 December 2006

Caraças, pá, ó Iñarritu!


Depois digo mais qualquer coisa, agora ainda estou a processar a película.

Tuesday, 26 December 2006

O Natal andou por aqui


Tag: Um dos melhores romances de fantasia de sempre. Para guardar na estante entre a Alice no País das Maravilhas e O Senhor dos Anéis.
Um livro com este anzol só pode ser bom. Além disso a capa é lindíssima.

Friday, 22 December 2006

Eu fico-me por este

Poster para a próxima edição dos Oscares
custa 25 dólares e pode ser encomendado aqui

Wednesday, 20 December 2006

Há um mês


(Lagos de Covadonga, Asturias, foto IB, Novembro 2006)

Tuesday, 19 December 2006

Primeira prenda de natal

Achtung Baby, U2, 1991

Quem deu?
Eu!

Minutos de fama


[IB Warholizada]
Faz aqui o teu retrato

Sim

Eu li o Eu, Carolina na casa-de-banho.
Só podia.
Admito verdade em grande parte daquilo.
Considero que ela não foi nada burra ao ridicularizar duas das facetas que o Jorge Nuno tinha como positivas: literatura [ainda hoje deve estar a ler um livro que começou há dois anos] e gosto pelos animais [ao dar alguns cães e renegar um papagaio que começou a ladrar]. A intimidade podia ter guardado para ela.

[Gostei do final, a sério.
Acho que a Mizé (ria) José Morgado também.]

Thursday, 14 December 2006

Não há quem resolva os problemas ao André Sardet? Quer dizer, não há pachorra...

Saturday, 9 December 2006

Preciso de tempo para:

- arrumar as t-shirts e sacar para fora as camisolas de gola alta;
- arranjar espaço nas gavetas para as pôr;
- montar uma cadeira;
- descongelar o frigorífico;
- fazer sopa;
- pregar na parede o poster anexo;
- plantar as tulipas;
- fazer as compras de natal;
- comprar pasta de dentes;

Socorro

OMBCM?*

Tou cá com umas vontades de fazer um desvio até Campo Dórique...

*O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo
«camadas de mousse», «chocolate de referência» e «25 euros um bolo inteiro» estão-me a tilintar na cabeça.

(foto e excertos daqui)

Once again ou I need a hero

Sinto-me um bocado como o Sick Boy do Trainspotting, que não se cansava de falar no James Bond, (ou no Sean Connery, vá) mas cá vai de novo:

[texto publicado no dia 6 na outra casa]

Fui contra, que fui. Aqui retiro o que disse contra o rapaz.Não tem o charme do Brosnan, mas encarna, de alguma maneira, um novo Bond, apesar de este argumento se referir ao primeiro livro de Flemming.Assim, vemos como ganhou o gosto por Aston Martins, como ainda não bebe Martinis, e até se apaixona como as pessoas.Em forma para perseguições incríveis em parkour, sair do banho nuns calçõezinhos minúsculos e muita viagem, santinho. (Ai, o Lago Como...)Mea culpa, senhor Craig. Daniel Craig.

ADENDA: Voto no Clive Owen para uma possível substituição.

Thursday, 7 December 2006

As s7te maravilhas do Mundo

Petra, na Jordânia, foi uma das minhas escolhas para as sete maravilhas do Mundo, porque ainda acredito que José de Arimateia está lá dentro com o Santo Graal como vem no Indiana Jones. As outras escolhas foram em função do trabalho do homem, por isso não me façam rir quando escolhem a Torre Eiffel, apesar de aquilo ter crescido à custa de muito trabalhador.

Os vencedores vão ser revelados no dia 7/7/2007, no Estádio da Luz (outra maravilha, hehe).

Para escolher basta ir ao logótipo que está na barra lateral e para destacar as sete maravilhas portuguesas podem votar
aqui.

Wednesday, 6 December 2006

Já cá

(Guggenheim Bilbao, foto David Heald)
Deu para isto também. E muito mais quilómetros.
Deu para engordar ao som das tapas e das canãs - é impressionante como os espanhóis não conseguem comer coisas sem gordura.
Deu para decidir uma dieta até ao natal.

Friday, 24 November 2006

Até já

La Familia de Felipe IV ou "Las Meninas"

Óleo sobre tela: 3,18 x 2,76 mts.

(Século XVII)

- Não gosto de «horchata»

- Gosto de tapas

- Gosto do Prado

- Gosto da Plaza Mayor e do Paseo da Castellana

- Não gosto do frio nem que não tenha rio

- Gosto que fique a 6 horas de distância


Não, não e não

foto roubada aqui)
Eu tenho lareira, pá, quero cá o homem a subir-me pela janela!!

Wednesday, 22 November 2006

Viciozinho novo

(Prison Break, Fox, quintas às 22 e repete que se farta)

O rapaz é bonito, que é. Arranjou maneira de ser preso e estar a cumprir pena no mesmo estabelecimento prisional que o irmão, a fim de o libertar da sentença de pena de morte marcada para daí a um mês. [Não se sabe como é que conseguiu ir para a mesma prisão, mas isso ficou garantido no guião].

O objectivo é fugir da cadeia com o auxílio dos planos da prisão, que ele a tempo tratou de tatuar no corpo. Génio, além de giro. Os conflitos são sempre os mesmos, que são. Há os maus, os muito maus, as bichonas, os que querem ser deixados em paz.

Mas ao fim de três episódios eu já estou no barco. Ou na cela, vá.

Thursday, 16 November 2006

E pronto

Rendi-me.
Sou dona de uma árvore de natal que vai para o ar nos próximos dias.
Fiquei também a saber que há uma série de «conceitos» apensos a uma arve.
Vejamos:

-conceito escandinavo: nasceu para rivalizar com o IKEA e os conjuntos de bolas e enfeites a 10 euros que há por lá. Corações, estrelas e bolas de pano em vermelho e branco. Sem recurso a grinaldas, que isso, de resto, passou de moda;


- conceito indian: a arve é normal, mas os ornamentos, nomeadamente bolas, são com tecidos sedosos e missangas:

- conceito oriental: a árvore está invertida, ou seja, em baixo é estreita e vai crescendo para cima. Tenho até medo desta, parece sempre que nos vai cair em cima.

Depois há ainda arves cor de rosa, brancas e até pretas, se quisermos o «look incêndio». Outras com pinhas já agarradas aos ramos, outras com alguns em branco para dar um ar mais de neve.

Eu fiquei-me por um pinheiro canadiano - não o delux, porque esse custava 15 euros, mas um que saiu a 8. Há sempre os pinheiros dos alpes e outros que tais, se quisermos largar 160 euros. Ou não.

Tuesday, 14 November 2006

É nosso

Entrada (1917)
óleo sobre tela com colagem 93,5 x 76 cm
Centro de Arte Moderna
Fundação Calouste Gulbenkian


É inaugurada amanhã na Gulbenkian a maior exposição organizada em torno de Amadeo de Souza-Cardoso, com 260 obras suas e 38 de artistas seus contemporâneos, como Modigliani ou Picasso. A exposição estará patente até 14 de Janeiro de 2007. Grande parte das obras dos artistas estrangeiros foram cedidas por alguns dos mais famosos museus do mundo, desde o British Museum, de Londres, ao Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (MOMA).
fonte: Sic online/lusa

Saturday, 11 November 2006

Ode


ao mau gosto, às piadas porcas, ao tratar mal os filhos, aos bebés maléficos, aos cães mais inteligentes que os donos, ao non-sense, ao politicamente muito incorrecto.

(Family Guy, na Fox, 14.25 de 2ª a 6ª)

Friday, 10 November 2006

Sim

Sim, gostei mesmo.



Da música, dos All Star, dos fatos, da solidão, dos sapatos. Só chateou o microfone de ambiente a aparecer por cima dos actores.


Agora alguém me arranje um bolinho, por favor.

Wednesday, 8 November 2006

Será de mim...

Ou a música do anúncio da TMN casa é igual a uma dos Arcade Fire que não me lembra agora o nome e é capaz de ser o Wake up? Hum?

Tuesday, 7 November 2006

GMT+1

Também me chateia isto da mudança da hora.
Uma pessoa quer fazer qualquer coisa de útil e pouco depois de almoço já é de noite.
Demora algum tempo até me habituar e aos outros também, aqueles que ainda marcam coisas ao ar livre para as quatro horas e aquilo acaba já de noite.
Vamos ao café lanchar e achamos que já estamos em cima da hora do jantar mas afinal são 6.30.
Ainda por cima chove e o céu fica mais escuro mais cedo do que manda o relógio.
Mais: se a hora ainda fosse a anterior, eu estava mais perto de me ir embora do trabalho.
Há que ter toda a maçada de acertar os relógios de pulso, do gravador (sim, eu tenho gravador), do carro (que complicado, normalmente nem me dou ao trabalho e está certo seis meses por ano) do telemóvel, GMT+1.
Quero a antiga hora de volta, por favor.

Ó rapariga...

(foto site oficial Nelly Furtado)

que faux-pas, esta franja,
tens uma carinha tão gira...
(Não invalida a espectacular simpatia na estrevista à SIC)

Para conduzir um pouquinho mais depressa...

Friday, 3 November 2006

Bluff

Um destes dias à noite distraí-me a ver a Jura, na Sic. Tinham prometido maminhas e sexo e tal. Perdi 15 minutos e 37 segundos naquilo, mas nem um roço com gente despida, nada. Só três quartos das mamas da Patrícia Tavares - o que, dado o tamanho já não é despiciendo - que rebolava com o Ricardo Pereira em cima de uma cama de uns amigos. Quando estes entraram, disseram que estavam à procura dos casacos. Iá, tá bem. Aquilo é mau, não há volta a dar. Os diálogos são foleiros, os cenários são irreais, ouve-se o som dos saltos a bater nas tábuas do chão, eu juro que não devo voltar àquilo.

Tuesday, 31 October 2006

Cá coisas

Porque é que nas portagens, nunca são as vias do meio que estão abertas e a gente tem de fazer um desvio para a cabina mais longe para pagar?

[Série: esta posta não é minha]

Convidado esporádico e fugaz faz a sua reaparição:

És um erro ortográfico

Fico, como se costuma dizer, feliz por ti, miúda, o que quer que isto seja. Fico assim feliz com um prisioneiro, no mesmo sítio há anos, que vê partir um companheiro de cela. Ouviu dizer que recebeu um perdão, um prémio de bom comportamento, como se fosse possível alguém portar-se mal aqui dentro.

Custa resumir esta década de choros que se choram numas noites, no escuro, de saudades do ar da liberdade que aqui não entra pela janela. E outras lágrimas que se ouvem, noutras noites, ouvem-se como se fossem as nossas.Acredita que fico feliz por te ver partir, miúda.

Percebo tudo nesta carta que escreveste e que tem um ou dois erros ortográficos. Até que ponto posso eu ser frio e insensível para reparar nos teus erros ortográficos numa altura destas. Escreveste «detestote».

Fico feliz com o perdão que te foi concedido, é bom para ti ires-te embora. Mas não consigo deixar de ficar triste por ser agora eu o único a ficar cá dentro, dentro de mim.

posted by: Lunatic on the Grass

Monday, 30 October 2006

Dúvida

Ontem, no meu aparelho receptor de televisão, sintonizado na TVI não fosse dar a novela, apareceram Olavo Bilac e Cinha Jardim num dueto (duelo?). A ideia daquilo é ter um cantor com uma pessoa que não saiba cantar, mas neste particular fiquei confusa. Qual era suposto ser o que não sabe cantar?

O nível e o interesse

Nos últimos dias, têm chegado ao Ensaimada através do Google pessoas que pesquisam por:

- Pavilhão Atlântico;
- Pedro Granger;
(mania de falar em novelas, pá)
- Algemada;
(Algemada?? não me lembro bem, mas pronto)
- Snoop dog travessura;
(outra vez?)
- Porque é que Plutão já não é planeta;
- Rabos;
(é, já postei sobre isto, já...)
- Miúdas giras;
- Garotas lindas;
- As melhores cenas de cinema;
- Como chegar ao elevador da Bica;
- Nutri-gloss;
- Quem matou a Joana na novela Fala-me de amor;
('travez a novela, apre)
-Piadas porcas
(ok, pronto)

Ora bem, se por um lado se nota um certo interesse cultural, como os casos de Plutão, das melhores cenas de cinema e da Bica, já para não falar do champô nutri-gloss, de resto verifica-se que eu escrevo muito sobre raparigas e os seus atributos. Devo mudar? Ou deixo andar?

Certinho é que depois deste post vão ter mais uma entrada para ver.

Sunday, 29 October 2006

Palavras que eu odeio

- Desiderato.

Solução: delete imediato.

Saturday, 28 October 2006

Denim


Gostava de ter uma conversa séria com a pessoa que inventou as camisas de ganga. Perguntar para que servem, qual é o propósito.

Nos idos inícios dos anos 9o, época de profunda vergonha no meu roupeiro, tive uma, da Levis. Na altura usava-se roupa muito larga, por isso dentro da minha caberiam duas pessoas. Tinha de dobrar os punhos para conseguir pôr as mãos de fora. Entalavam-se dentro das calças e fazia-se um leve estufado na cintura.

Sempre me fez alguma confusão, porque a cor - azul claro - nunca batia certo com a das calças. Depois eram um bocado frias, pelo que usava por baixo uma camisola interior que me fazia parecer o McGyver.

Resumindo: ainda vejo por aí pessoas com as ditas, quando julgava que essa moda tinha acabado. É que as camisas de ganga não servem mesmo para nada.

Thursday, 26 October 2006

Epa, cum catano



Ed Harcourt & Magic Numbers - Revolution in the Heart

Sunday, 22 October 2006

Resolvam lá isso

Ok, malta que escreve o Fala-me de Amor, eu sei que foi tudo muito repentino, mas:

-Demora muito a dizer quem é que matou a Joana? Aquilo de eles andarem todos a usar a mesma pedra lá no descampado já chateia.

E depois:

- Quando é que páram com os flashbacks? Mais de metade de um episódio...

- É preciso dar um estalo na Leonor e no Vasco?

- Não se pode arranjar um homem bonito à São José Correia?

- Será que o Zé Pedro Vasconcelos faz um inspector de polícia convincente? E o outro, o Eurico? Poramordeus...

- A Sara não pode passar a beber sumo e a mudar mais vezes de roupa em vez da camisa de seda cor-de-rosa? Lá que é gira, é...

- A Lídia Franco vai ou não dar um beijo ao Joel Branco à frente da D. Natércia provocando-lhe um ataque cardíaco ao nível da carteira?

- Não dá para cortar o cabelo ao Frederico/Miguel/raio que o parta? E quer dizer que sendo Frederico nome de rico, Miguel é nome de pobre?

- E a Fernanda, vai ser estrangulada com os lencinhos?

Espero que me respondam brevemente a isto, apesar de não me apetecer que comece aquela com a Rita Pereira a fazer de Julie Andrews von Trap. Obrigada.

Saturday, 21 October 2006

A ver, por favor

Voilà! In view, a humble vaudevillian veteran, cast vicariously as both victim and villain by the vicissitudes of fate. This visage, no mere veneer of vanity, is a vestige of the vox populi, now vacant, vanished. However, this valorous visitation of a bygone vexation stands vivified, and has vowed to vanquish these venal and virulent vermin vanguarding vice and vouchsafing the violently vicious and voracious violation of volition. The only verdict is vengeance; a vendetta held as a votive, not in vain, for the value and veracity of such shall one day vindicate the vigilant and the virtuous. Verily, this vichyssoise of verbiage veers most verbose, so let me simply add that it's my very good honour to meet you and you may call me V.

[Discurso de apresentação da personagem V]

PS: Vénia ao senhor Hugo WeaVing.

Friday, 20 October 2006

Wednesday, 18 October 2006

Ah, pronto, tá explicado

Detectadas diferenças no cérebro de pessoas que sofrem de enxaqueca

Pela primeira vez, encontraram-se diferenças na estrutura do cérebro de pessoas que sofrem de enxaqueca.

Saturday, 14 October 2006

Voltar a dar

...............................

-Belas maminhas, ó Penélope;

-É preciso tanta maquilhagem para uma pobretona? Hollywood não te fez muito bem. (Não vamos sequer falar do anúncio da laca, ok?)

- E fala-se assim a uma irmã? Que vergonha.

-Gostei mesmo foi da Carmen Maura, a mãe que volve;

-E das meias de descanso pelo joelhos usadas por quase todas.

-Almodovar, tás lá.

Wednesday, 11 October 2006

A quente

Gostava de conversar com o Scolari a sós. Gostava mesmo. Explicar-lhe umas ou duas coisas, talvez com recurso a desenhos ou um quadro e marcadores às cores. Horas depois, ele ia tirar a camisola de dentro das calças de fato de treino, falar com as pessoas de modo normal e nós não estaríamos a perguntar-nos que é feito do Pauleta.

Eu gosto, pronto

Scarlett Johansson, para a Esquire, votada a mulher mais sexy de 2006
(inspiração e conhecimento da causa aqui)

Exerxício

Imaginem que estão a chegar a casa. (Ok, eu sei que vocês chegam a casa todos os dias)
Agora imaginem que no vosso prédio o elevador só funciona a partir do primeiro andar. Lá chegados, fazem o quê?
- Lançam a mão ao puxador com confiança esperando que ele esteja lá e não está
ou
- Tocam no botão de chamada e ficam com cara de enfado quando a luz se acende e ele está lá?

Acontece-me frequente lançar a mão e a porta não abrir, pior é quando levo coisas nas mãos que tive de poisar. Outras vezes decido jogar pelo seguro e vou ao botão, verificando que o elevador até está lá. Fico mais chateada ainda. Já tou um bocado confusa com isto, por acaso. Vai de instinto.

Friday, 6 October 2006

Estado de espírito

(foto com Direitos Reservados, concerto anterior)

Not talkin bout a year
No not three or four
I dont want that kind of forever
In my life anymore
Forever always seems
To be around when it begins
But forever never seems
To be around when it ends
So give me your forever
Please your forever
Not a day less will do
From you

People spend so much time
Every single day
Runnin round all over town
Givin their forever away
But no not me
I wont let my forever roam
And now I hope I can find
My forever a home
So give me your forever
Please your forever
Not a day less will do
From you

Like a handless clock with numbers
An infinite of time
No not the forever found
Only in the mind
Forever always seems
To be around when things begin
But forever never seems
To be around when things end
So give me your forever
Please your forever
Not a day less will do
From you


Ben Harper, Forever

Tuesday, 3 October 2006

Protejam o pescoço

Gosto de livros grandes. Gosto mesmo desse desafio que é pegar num calhamaço e devorá-lo. Acabei ontem o exemplar abaixo, 600 páginas de aventura pela Turquia, a França, a Bulgária, a Hungria (uff, uff) atrás do túmulo do príncipe da Valáquia, Vlad Tepes, o Drácula, o senhor ainda mais abaixo.

Há sangue, há fantástico, há História da Europa, há romance, há tudo o que estamos à espera e ainda mais, tudo muito acima do tonto do Dan Brown. Demorei muito tempo, mais do que o costume, mas cheguei ao fim com uma sensação plena. Não li o do Bram Stoker, nem sequer gostei muito do filme do Copolla, deve ser por causa desse grande actor do Keanu. Mas pronto, quem tiver pachorra que se lhe atire ao pescoço.

Monday, 2 October 2006

O tempo a correr

Pronto, ele acaba de me dizer que já andam aí a montar as luzes de natal. Só faltam mesmo uns segundinhos até chegar o anúncio da Moviflor com o Pai Natal. Está tudo perdido.

Wednesday, 27 September 2006

Acendam as luzes!!!

Uma pessoa chega de férias, vai jantar ao Bairro Alto e aquilo parece que está tudo fundido. Mas não, as luzes estão vermelhas do Príncipe Real até ao Camões, e tudo passa a parecer um bocadinho mais perigoso. Não se vê quase nada à noite, é impressionante. Depois venho a descobrir que aquilo afinal é arte e no largo do cauteleiro até está uma barraca de madeira que também é arte.

Mais à frente descubro isto

A Luzboa - Bienal Internacional da Luz 2006 é uma iniciativa de superior interesse cultural, abrangida pela Lei do
Mecenato Cultural, nos termos do Decreto-Lei n.º 74/99 de 16 de Março.

no site das pessoas que acharam que era giro isto de comunicar com a luz.

Já me disseram: ah, se fosse noutro sítio, tipo no estrangeiro, até era coisa para dizeres olha que estava catita. Mas não. Se calhar. Só que aqui, quando tenho de ir para o carro à noite com esta luz mínima, não acho piada nenhuma.

O que vale é que no fim-de-semana já vão todos para casa.

Io, Adrien!

.

.

Ganhou um Óscar, pois ganhou!

Tuesday, 26 September 2006

Bonfim?

Acho que não é só a mim que irrita o anúncio da Sara Tavares a cantar numa janela a propósito de um banco. É da música ou das trancinhas, não sei bem.

Depois, parece-me que ela canta «Bonfim», e que ali é que vai ser feliz, o que me faz sempre ficar à espera de ver o plano a abrir e ela a morar no estádio do Vitória de Setúbal.

Monday, 25 September 2006

Pensam em tudo

Estou a beber um iogurte de morango, chocolate e chili. Sim, pimenta. Sabia lá que isto podia acontecer. Pica só um bocadinho, na ponta da língua, como deve ser, tinha medo que tivesse de ir a correr beber água por cima do iogurte. Mas não, olha.
Cortesia da Adagio.

Pavilhão Atlântico [actualização]

a surpresa...

o obrigadão
o extra:
concerto de Milão, 17 de Setembro, temos o teclista do nosso lado
.
(é ainda possível encontrar fotos com os textos nas línguas nacionais que o Vedder tanto se esforça por ler. bem-hajam)
.
(fotos Kerensa Wight, site oficial)

Agora, agora...

Os cavalos de corrida são outros...

(Band of Horses - The funeral)

Sunday, 24 September 2006

Afinal existem mesmo

Ouvido na Radar:

«Eu sou um príncipe encantado e estou aqui para vos salvar dos Linkin Park»
Rufus Wainwright

Ó jovem, que pena seres da concorrência...
(
concordo, Lisa)

Tuesday, 19 September 2006

Um agradinho aqui também

É no que dá comprar a Vogue e dar ouvidos à mãe.
Que se usam saltos assim e franjinhas assado.
Pronto, cá estão. Lindos.

Flash Gordon

Furacão "Gordon" dirige-se para os Açores com força de categoria 2

A minha rádio

Sim, eu tenho uma rádio. Não nasceu de mim mas adoptei-a. Nasceu num fim de verão há poucos anos, estava eu no Algarve em pulgas para chegar aqui e sintonizar a nova rádio que prometia música a sério, tinha a Sofia Morais e ocupava a antena da velhinha Super FM. A Radar.

Ela cresceu e mudou, entretanto. Desaparecam os anúncios das ópticas de Almada, do Paga Pouco (dois pares de sapatos por 2.99 euros) e dos Móveis de Todo o Mundo. Nota-se uma expansão por causa do dono, uma abertura musical à conta do próprio (LCD Soundsystem custa-me um bocado, mas pronto) e da sua promotora de espectáculos.

Porém, tem rúbricas e programas que caem sempre bem, como a Grafonola, o Camaleon de Imitacion, o Radar 20 Anos e, a minha preferida, o Álbum de Família. Tive a piada de ter sido a primeira pessoa, tirando os animadores, a votar nos cinco álbuns para repetir um, e sugerir outro. Registo que, na minha rádio, após uma consulta breve à caixa de comentários, parece-me que lideram o Grace, do Jeff Buckley (para repetir) e o OK Computer, dos Radiohead, como álbum em falta. Agora vão lá e votem vocês.
Aqui.

Saturday, 16 September 2006

A pedido de várias famílias...




...passa o Vedder pra baixo e cá fica mais uma prendinha... mas os meus são castanhos, vá.

Tuesday, 5 September 2006

Em português nos entendemos

(foto IOL)


Não consigo dizer muita coisa.
Não me interessa se o Eddie Vedder fala checo na Rep. Checa ou italiano nos concertos em Itália. Mas um elogio como «vocês são do caralho» já ninguém me tira.

Grandes, continuam a ser grandes. Duas horas de concerto sem defeito. Bola de espelhos só para Wishlist; as surpresas de Leash e Why Go; Last Kiss cantado no meio do pavilhão; duas músicas tocadas com as luzes acesas.

Boa sorte para a malta de hoje
.


Set list:
Wasted Reprise, Life Wasted, Animal, Corduroy, Severed Hand, World Wide Suicide, Even Flow, I Am Mine, Gods' Dice, Given To Fly, Do The Evolution, Wishlist, Lukin, Not For You(Modern Girl), Comatose, Elderly Woman Behind The Counter In A Small Town, Jeremy, Why Go
Encore 1
Last Kiss, Inside Job, Black, Crazy Mary, Alive
Encore 2
Big Wave, Better Man, Leash, Baba O'Riley, Yellow Ledbetter

Monday, 4 September 2006

Saturday, 2 September 2006

Ficas tão bem na minha cozinha, miúda...*


* 2 de Setembro é o 245º dia do ano no calendário gregoriano (246º em anos bissextos), de acordo com a Wikipedia. Faltam 120 para acabar o ano. Deste lado contam-se hoje 28 anos. E sim, já cá canta uma Nespresso Titanium. Gira, pá.

Thursday, 31 August 2006

Série: Homens bonitos

Bob Dylan
«I don't mind beeing shot,
i just don't wanna be told about it»

Saturday, 26 August 2006

Plutão já não é um planeta

Acho mal. Só porque o diabo do planeta é anão, agora
já não pode ser planeta. Parece que uma pessoa baixa deixa de ser pessoa. Parece que um tomate-cereja não pode ser um tomate, parece que uma cenoura-baby não pode ser uma cenoura.

Tá aqui uma jovem habituada a ter a ordem dos planetas na ponta da língua desde miuda, pá, isto é um grande rombo no Atlas. Ao menos não foi a meio da ordem planetária, tipo tirarem o M do abecedário.

Friday, 25 August 2006

Wednesday, 23 August 2006

Wednesday, 16 August 2006

O pá, córgulho!

..
Olháqui a Volta a passar na minha terra!!!
(Etapa Ansião-Viseu, passagem por Casal Sancho, gamado aqui ao primo)