Tuesday, 20 December 2005

I have a dream (II)

O meu sonho é fritar alheiras sem que rebentem.

10 comments:

just me said...

Se as furares com um garfo vais ver que consegues!

innocent bystander said...

eu já tentei tudo, até embrulhá-las em papel de alumínio...

bonifaceo said...

A minha mãe também fica fula quando rebentam. Acho que é furar é... já não me lembro. 6ª se me lembrar pergunto.

Pim said...

Oh, amiga, isso do papel de alumínio é para as farinheiras ou para aqueles chourições de sangue. E é quando se leva à fogueira.

A alheira sempre resultou com o garfo. Pelo menos aquelas que minha vovozinha manda lá de cima de por detrás dos montes... As originais e tal... Se não, com uma agulha fininha...

Pim said...

Ah, e há ainda a mítica táctica do golpe de ponta a ponta em que, no óleo bem quente, a pele desaparece e fica naquele estilo como se serve nos restaurantes de lisboa, isto é, sem pele...
Olha que coisa para se estar a escrever a esta hora. Oh deus!

innocent bystander said...

5 da manhã? ó amigo, que ternura...

bonifaceo said...

É isso, é com agulha (lá em casa é com alfinete de bebé), agora que o pim falou nisso lembrei-me.

Zeka said...

Ó pá, não é nada disso...
Experimenta metê-las no forno em vez de fritar. Além de não rebentarem, ficam muito mais saborosas e muito menos enjoativas.

Beijos culinários

asterisco said...

Tenta dar-lhe uma cozidela primeiro. Só depois é que as preparas para a fritura, que, como já foram pré-cozidas, fica mais curta e já não rebentam tão facilmente. Os puristas, com esta sugestão, ficam lavados em lágrimas...

RAA said...

Vai pelo asterisco. Ele é que sabe.