Friday, 2 December 2005

E agora mais a sério

Ia caindo na banheira há pouco. Um pequeno desequilíbrio, só.
Mas recordou-me que um dos meus maiores medos é estar assim sozinha, sem ter quem me acuda se algo acontecer, se partir um braço ou uma perna.

A última vez que caí foi em casa. Fui ao frigorífico buscar uma alface e tinha deixado a porta da máquina de lavar loiça para baixo. Fechei o frigorífico e segui em frente, sem ver a porta. Tropecei e caí para a frente, aterrando com a cara a milímetros do armário. Para cúmulo, era uma couve e não uma alface...

Penso no que seria se tivesse batido a sério com a cabeça no armário, ou a cara ou sei lá o quê. Ainda por cima acontece-me muito tropeçar, bater nos móveis, coleccionar nódoas negras. bbbbrrrr!

Agora vou ali jantar com as minhas gajas e tentar não tropeçar.

9 comments:

bonifaceo said...

Quem te vir e não souber pensa que tens um marido muito bruto ;). E que tal começares a fazer as coisas com mais calma e atenção? Não voltaste a deixar a porta da máquina aberta, ou tornaste?
Mas é chato morar sozinho é, e um gajo mesmo atento há sempre coisas que acontecem por muito cuidado que se tenha.

innocent bystander said...

boni: eu faço as coisas com calma, só que uma porta aberta não se evita... Não, nunca mais a porta ficou aberta, é usar e fechar. Palavra. Até porque pá próxima posso não ter tanta sorte.

Miguel Marujo said...

Eu por mim faço-o em público: um trambolhão no metropolitano e seis pontos no sobrolho. Sozinho na multidão...

Zeka said...

Por acaso já tinha ouvido dizer que a alface faz mal à saúde, só não sabia porquê. Obrigado pela belíssima descrição.
Outra coisa, sempre que precisares de pedir socorro vem aqui para te darmos apoio moral, pelo menos.

Beijos

O Acordeonista said...

Ó IB, espero que não tenha sido por causa do Save You... era do catano hein? Vá. Juízo.

GandaMaluko said...

Lá em casa também não podemos deixar a porta da máquina de lavar loiça aberta...É meio caminho andado para o principe desatar a gatinhar desalmadamente em direcção à mesma e tentar agarrar pratos e talheres... Nem mais, é usar e fechar...

Quanto às tuas quedas, deixo um ditado antigo: " Ao bébé e ao borracho põe Deus a mão por baixo "

Jinhos

innocent bystander said...

ó miguel, pá, ganda percalço! e tás bom, ou isso foi há bue?

zeka: obrigada, a sério, mas a coitada da alface nem tem culpa.

acordeonista: não foi o save you mas foi lá perto. Seria irónico, cair durante uma música chamada save you, lá isso seria, portanto plenamente provável no meu caso.

gandamaluko: isso faz de mim o borracho, hem? maravilha:=)

beijos

Agora já estão todos avisados: se eu estiver mais de dois dias sem vir ao blog (e nao tenha avisado), procurem-me, que eu posso estar caída na cozinha ou em qualquer lado. Tá?

Miguel Marujo said...

foi no regresso de férias, no primeiro dia de trabalho que já não chegou a ser; a cosedura foi óptima que ninguém nota... e foi mais a metáfora... ;)

innocent bystander said...

pois claro, pois claro. cicatrizes dão carácter, é o que eu costumo dizer.