Thursday, 29 May 2008

Feira

Embirrei, danei-me, disse mal, mas afinal as barraquinhas da Leya na Feira até são simpáticas. Dá para entrar, sermos nós a escolher o livro que levamos, só não gosto do modo de pagamento na «caixa central» do meio, que me «obrigou» a ir pagar um antes de ver o resto das editoras, sob pena de me sentir mal a circular com um livro que não tinha pago. Bem sei que os palhaços que lá andavam (literalmente, era gente mascarada) deviam estar a controlar, mas nunca fiando. Aviei a fartura da ordem - um eurito, vá - e caminhei à vontade. Ainda não havia mapa dos pavilhões, mas o multibanco não falhou. Os descontos continuam uma merda.

Assim, de cabeça:
Brevíssima História do Tempo, Stephen Hawking
Portugal hoje- o medo de existir, José Gil
O jogo do Mundo, Julio Cortázar
Alice no País das Maravilhas/Do outro lado do espelho, Lewis Carrol
O sangue dos inocentes, Julia Navarro
O deus das pequenas coisas, Arundhati Roy
.

4 comments:

bonifaceo said...

Muito bem. Depois à medida que os fores lendo vai dizendo se gostaste.

I. said...

Eu, que sou uma fã tresloucada da feira, ainda não pus lá os pés. Este ano estragaram-me a festa, com tanta palermice. Aquilo é a feira do livro, não é a feira da apel, ou da leya, ou do raio que parta!

A ver se lá vou este fim de semana. Queria arranjar umas coisas, mas se os descontos não passarem dos 10%, vou antes à fnac, que sempre fico com pontos no cartão.

bernard n. shull said...

i did a little research after you told me about your "thing", and if you want a way to make more money using your your blog you can enter this site: link. bye.

innocent bystander said...

boni: combinado.

i: e que tal?

bernard: deixa lá isso, hã?